40- Música


A pessoa estava no quarto ao lado. Eu não conseguia vê-la, só ouvi-la. Seus dedos moviam-se rapidamente pelas cordas do violoncelo, arrancando-lhe uma melodia doce, porém intensa. Nunca a vi. Nem poderia. Mas sua música me fazia companhia todos os dias. Desde cedo, praticamente até a hora de me deitar. Não que ela tocasse durante um dia inteiro, também, como poderia? Mas sua melodia ressoava em minha mente, fazendo-me companhia em minha clausura. Enquanto eu penteava o cabelo. Enquanto arrumava minhas coisas. Enquanto pintava alguma nova obra. Ela estava sempre lá, embalando meus pensamentos, ressonando em meus lábios, possuindo inteiramente meu corpo. Eu já não sabia até onde aquela música havia me possuído. Não sabia até onde existiria um 'eu' sem um 'ela'. Não sabia até onde a música ao lado era realmente real. Só sabia que era eu e ela. Eu, ela e uma tela em branco a minha frente, que apenas era uma extensão de meu estado de espírito. 

0 comentários :

Postar um comentário

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!