34- Inocência


Os convidados na sala
A conversa rolando
Uma criatura esquecida
Bebendo café no canto
Olhos atentos
E lábios cerrados
Curiosidade infantil
Inocência que intrigava
E até convencia

Mesmo que nada falasse
Mostrava que também queria
Entre as risadas
Gritos
E loucos
A quietude mantinha

Silêncio
Os olhos devorando tudo
Aquela inocência

Fingida
Inocência

Todos acreditavam existir
Inocência em uma alma
De boca fechada

Criatura quieta
Só não inocente

0 comentários :

Postar um comentário

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!