18- Pôr do sol


As dúvidas zumbiam pelo ambiente, colidindo contra as paredes e janelas. Ali só havia perguntas. As respostas estavam na folha em branco e na mente vazia. O caos parecia demorar para se aquietar. O silêncio era torturante no meio de tantos gritos surdos. Todas as dúvidas querendo ser sanadas. Todo o universo pedindo uma solução...

Os olhos cansados passearam vagamente pela janela aberta. O pôr do sol molhado pintava o céu com suas cores quentes.


0 comentários :

Postar um comentário

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!