12- Chocolate


Dentro da boca, o sabor era fatal. A língua logo reconhecia. O corpo logo se animava. A culpa não estava mais ali. Ela que se danasse também. Enquanto o gosto divino lhe descia pela boca, nada mais importava. O prazer tomava cada centímetro do ser e a felicidade parecia ser plena. Mais um pedaço e o sentimento se perpetuava a cada mordida, a cada mastigar. Todos os problemas desapareciam por um instante. Tudo se tornava chocolate.

(A pessoa aqui nem é apaixonada por chocolate ♥)

0 comentários :

Postar um comentário

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!