70- Temporal


Panelas voavam pela cozinha. As crianças corriam pelos corredores, implicando-se mutuamente e fazendo questão de puxar a saia cuidadosamente passada da estudante que se esforçava para atravessar aquela confusão. Gritos eram os curtumeiros alarmes matinais. A confusão se tornara intrínseca à casa. 

A estudante se movia a escondida, arrastando-se com destreza pelo assoalho e praticamente se fundindo à parede. Não queria que mais ninguém notasse que estava indo para a escola. Queria não se envolver mais. 

Suspirou aliviada quando bateu a porta atrás de si e desceu a escadinha para o quintal. Finalmente. Se livrara de mais um dos diários temporais. 

0 comentários :

Postar um comentário

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!