A Guerra

Postado anteriormente aqui.






O céu negro como carvão
A terra rubra feito sangue.
As lágrimas que cortam os rostos
As gotas que regam o solo morto.
Morto por explosões,
Morto por corpos vazios.
Sol da noite,
Lua do amanhecer,
Tristeza dos povos,
Adeus do amanhã.
Fraqueza obscura do mundo,
Força cruel dos que se acham fortes,
Dor intensa dos que ficam,
Felicidade falsa de quem ganha.
Fumaça escura que sobe
E marca o chão de rubro.
Necessidade desnecessária,
Olhos vidrados, pele molhada
Sombras do sol
Sombras de uma guerra.


~*~
Ainda busco entender o porque
Por que tanto sangue?
Por que tanta morte?
Por que tanta guerra?
Lutas sem significado

Mortes dispensáveis.

0 comentários :

Postar um comentário

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!