Concrete Angel e Dolls


Como disse em meu post sobre Dolls, minha ideia quando comecei escrever a história era representar a vida de garotas que sofriam abusos (a princípio em casa, mas depois decidi ser um pouco mais radical e agrupar mais temas).
Minha primeira inspiração foi a música Concrete Angel da Martina Mcbride (que com certeza está na minha top 10 músicas favoritas).


She walks to school with the lunch she packed
Nobody knows what she's holding back
wearing the same dress she wore yesterday
She hides the bruises with linen and lace
The teacher wonders but she doesn't ask
It's hard to see the pain behind the mask
Bearing the burden of a secret storm
Sometimes she wishes she was never born
Through the wind and the rain
She stands hard as a stone
In a world that she can't rise above
But her dreams give her wings
And she flies to a place where she's loved
Concrete Angel




O assunto do vídeo clip é crianças que sofrem abusos dos pais e como elas levam a vida e as pessoas a veem – e não fazem nada (eu resumo tão bem as coisas que me dá até dó de quem lê rsrs). Eu acho essa música linda e a voz da Martina contribuiu para criar ainda mais a atmosfera, eu me emociono com o vídeo (não só com o vídeo em si, mas pensar que existem crianças que sofrem abusos e outras coisas tão piores…), sinto os pelos se arrepiarem com a música e às vezes me pego com algumas lágrimas umedecendo meu rosto. Espero que gostem do vídeo/música o tanto que eu gosto – sim, é depressivo, mas esse é o propósito.


E Dolls é isso, antes mesmo de começar a ler, dando apenas uma espiadinha na música já dá para entender o que eu vou mostrar. Não se trata só de Yuri (o que muita gente pensa quando lê os avisos da história), eu queria retratar as pessoas, as dores, os sorrisos, as amizades, os amores – sendo eles entre pessoas do mesmo sexo ou não.

Estou adiantando a história então vou parar por aqui. Espero mesmo que tenham gostado da música e até o próximo post.
Beijocas e até. 

0 comentários :

Postar um comentário

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!