Resenha - A Chama da Esperança: A Princesa Renegada


Olá, meus docinhos! Como estão vocês? Sentiram saudades da pessoinha aqui? Pois hoje venho trazer uma nova resenha para vocês, de um livro que li há algum tempo, mas que queria muito resenhar. Espero que gostem! 



A Chama da Esperança: A Princesa Renegada

Parte 1
Autora: M. V. Garcia
Editora: Arwen 
Páginas: 381
★ (3.5)

Movidos pelo preconceito, pela sede por poder e pela perda, humanos e feiticeiros eram inimigos desde os primórdios de Yuan, gerando guerras e destruição.
Durante uma terrível guerra, que ficou conhecida como a Grande Guerra de Willford, Kaira perdeu o seu lar e sua família. Quando uma nova guerra se inicia, ela não faz ideia do que está por vir, mas a jovem feiticeira recebe a difícil tarefa de reunir os cinco clãs de feiticeiros da nova República em um único e poderoso exército. Será que ela vai conseguir?
Em uma aventura que percorre as planícies de Ghennas, a montanha gelada de Liore, os desertos de Rockaxe e as margens do rio Armon, Kaira, seu melhor amigo Garo e dois companheiros mais do que improváveis descobrem que há muitos segredos que alimentaram o ódio entre os dois povos.

Nossa história se passa nas terras de Yuan, um universo fantástico criado pela autora, onde a população é dividida principalmente entre humanos e feiticeiros. Os feiticeiros são separados em 5 clãs de acordo com seus poderes: existe o clã da água, do fogo, da terra, do ar e do trovão. Os humanos, por não possuírem poderes, temem os feiticeiros, o que leva ambos os grupos a entrarem em guerra. 

Em meio a essa rixa, o rei dos humanos se casa com uma feiticeira e com ela tem uma filha, a nossa protagonista Kaira. Eventualmente, Kaira perde tanto o pai quanto a mãe Rosaria, é adotada pela família de sua mãe e criada como uma criança comum, até o momento em que a guerra volta a se instaurar e tudo o que a garota conhece muda de forma drástica. 

A nossa história começa de fato nesse ponto, quando a aldeia de Kaira é atacada e ela se vê tomada pelo sentimento de vingança. Ela, junto com seus amigos, passam a viajar pelas cidades de seus colegas feiticeiros, não apenas em busca de abrigo, mas também atrás de uma forma de se unirem contra o exército humano. 

O livro é infantojuvenil, possui uma linguagem clara e fácil, e me fez lembrar muito o universo das animações japonesas por diversos pontos: 1- Os nomes da maioria dos personagens, que soam como nomes japoneses; 2- Os 5 elementos (tá, eu sei que essa coisa do 五行 é chinesa e que trovão e ar não seriam um desses elementos principais, mas ao meu ver a forma que a autora coloca os elementos em sua história me lembra muito mais a forma oriental do que ocidental); 3- A construção das cenas (esse é o ponto que acho que me fez lembrar mais animes e mangás). 

Acho que, para mim, o que foi mais positivo é a forma como a autora tratou sobre preconceitos, amizade e união; mostrando sobre as diferenças e como nem sempre o ponto de vista que temos sobre alguma coisa ou alguém é o correto. Gostei bastante também do tom que M.V. Garcia dá a sua obra, por mais que muitas cenas sejam bastante pesadas e a autora não economize nas mortes (ai, amo coisa trágica), o livro não tem aquele ar fúnebre, a escrita da autora é bem leve nesse sentido e até um pouco cômica em algumas partes (sim, estilo anime).

O que mais me incomodou, porém, foi a descrição e alguns diálogos que julguei serem desnecessários. Como o universo é novo e é preciso sim descrever para situar o leitor, é esperado que se tenha descrições mais detalhadas pelo menos no começo no livro, porém, achei que a forma que a autora as colocou não foi tão fluída como era esperado, o que me fez demorar horrores para ler (bem mais do que já demoro). Além disso, alguns diálogos da história pareceram não contribuir tanto para o desenvolvimento da trama, o que novamente deixa a leitura um pouco mais arrastada. 

Como o livro é dividido em duas partes, essa primeira parece mais uma introdução, por isso talvez eu não tenha sentido que houve um bom aprofundamento das personagens (também porque são muitas), algo que super espero encontrar na segunda parte. Contudo, a autora colocou surpresinhas bastante interessantes no decorrer da história para quebrar um pouco o que acreditávamos conhecer de certos personagens. Isso não apenas surpreende o leitor, mas também foge do que muito é repetido em livros do gênero.

Esse foi o romance de estreia da autora. Foi uma leitura agradável e interessante, fugindo um pouco do que vemos muito em literatura de fantasia e aventura (elfos, fadas, coisas assim). O final em aberto me deixou muito ansiosa para ler logo a segunda parte da história. Espero encontrar nos próximos livros um maior amadurecimento da escrita da autora, para que suas obras fiquem ainda mais incríveis. 

Sobre a edição: As edições da editora Arwen são sempre impecáveis. A capa é linda, assim como a diagramação em seu interior. Não encontrei muitos erros para reclamar da revisão. É um exemplar de bastante qualidade. 10/10. 

Eu super indico o livro para quem gosta de fantasia, aventura e animes, ou para quem está a fim de ler um livro divertido de uma autora de muito potencial. 


Espero que tenham gostado da resenha. Já conheciam o livro? Já leram? Deixem ai nos comentários a opinião de vocês :) 
Beijocas e até!






Sobre a autora

M. V. Garcia é uma jovem assistente administrativa, moradora do interior do RJ. É formada em Artes Visuais e cursa atualmente Pedagogia. Conhecida também pelo pseudônimo Hidaru, é escritora, cosplayer, desenhista freelance e fã colecionadora de livros, RPG, games, animes e mangás. Sempre gostou de escrever histórias, fanfics e textos sobre a cultura geek e pop. A Chama da Esperança é seu livro de estreia no ramo profissional.

18 comentários :

  1. Talvez seja o desenho da capa, mas me lembrou muito mangá ou coisa do tipo, não tinha visto a editora publicar algum livro parecido com esse antes, parece que estão ampliando o catálogo de publicações.

    memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro tem muitas ilustrações no estilo japoneses (e ficha dos personagens com desenhos chibis, então acho que fica difícil desassociar uma coisa da outra). Mas, tirando essa pegada oriental, ele é do gênero fantasia/ aventura (que é um tema que vejo que a Arwen já vem publicando há algum tempo :))
      Mas é bom ver que a editora está apostando em coisas diferentes também (ainda mais agora com as mudanças da editora e talz)

      Excluir
  2. Olá! Apesar de não gostar tanto de fantasia, me interessei por ver que o livro trata de preconceitos, amizade e união. Também acho lindas as ilustrações, que tornam a leitura mais agradável, na maioria das vezes e a linguagem clara e fácil a tornam mais confortável. Que pena o excesso de diálogos e descrições, eu também não tenho muita paciência quando o livro vai por esse lado. Eu adoro livros divertidos, então, pode ser que eu dê uma chance à leitura, já que você a achou interessante.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Já tinha visto resenhas em outros blogs desse livro. Eu gosto muito de fantasia e tenho curiosidade pela história e acho a capa a coisa mais fofa. Parabéns pela resenha e obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  4. Gente, que bacana! Autora nacional com um tema que não é tão utilizado por autores locais!
    Amei!
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá linda,

    Eu estou lendo segundo e o aprofundamento foi beeem maior que o primeiro, mas gostei muito do primeiro, porque não achei desnecessário alguns diálogos, mas alguns acontecimentos que não foram bem trabalhados.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Eu conheço esse livro desde a época de seu lançamento, ao contrário de você eu não gostei muito da capa, achei muito estranha. Mas o enredo em si parece ser realmente muito legal, pois adoro o gênero. Uma pena você não ter curtido 100% o livro. Até mas ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Boa noite
    A ideia de juntar fantasia com animações japonesas já me deixa curioso com relação a essa história, sou fascinado por ambos os universos, dica anotada!!!

    ResponderExcluir
  8. Olá
    O livro parece bem bacana, mas acho que essas partes que não te agradaram podem não me agradar também, fico bem entedia com excesso de descrições, final aberto é outra coisa que me irrita, mas vou guardar a dica para mais para frente.

    ResponderExcluir
  9. Que tuuuuuuuudo! Nacional ainda por cima! Adorei!
    Resenha linda!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  10. Gosto muito de fantasia, mas desde o lançamento esse livro não me atrai muito, não sei te dizer por que... estranhamente a capa meio que me repele sabe? Mas fico feliz em saber que Arwen tem mantido a qualidade de seus impressos, realmente o cuidado que eles tem com as publicações é notável.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Esse gênero é um dos meus favoritos da vida, mas não fiquei muito interessada em ler esse livro, pois acho que a premissa dele é um pouco comum demais, não sei.
    Gostei das suas impressões e fiquei contente que você tenha gostado da leitura. Acho isso um ponto positivo.
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  12. Oi, Carol <3
    Eu já tinha ouvido falar dessa obra e sempre achei essa capa linda, mas nunca tive interesse em relação a ela. Agora, lendo sua história, senti que ia gostar bastante da história, principalmente por conta dos pontos positivos dela. Valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Vendo essa capa, achei que fosse um mangá. Mas pela história nao leria porque além da premissa nao ter me atraído, não é meu gênero favorito.

    ResponderExcluir
  14. Oiii!!

    Eu não conhecia esse livro, particularmente não sou fã de livros do gênero, mas eu gostei do enredo, parece ter sido bem trabalhado e envolvente.
    Não curti muito a capa...
    Sua resenha está ótima!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Olá! A capa lembra bastante um mangá. Achei a sinopse legal, curto livros nesse estilo, acho que por gostar de mangá, iria me divertir com a história. Legal os temas que a autora aborda, deve ser uma história bem legal mesmo, beijos!

    ResponderExcluir
  16. Logo de cara pensei que fosse mangá, mas ainda estava totalmente enganado. Resenha bem fluida e curti muito esse livro, gosto do gênero de fantasia e o melhor de tudo, poder apreciar uma literatura nacional! Já está na minha lista.

    ResponderExcluir
  17. Olá!!!
    Primeiro tenho que dizer que o que me chamou atenção na resenha foi ver aquela bonequinha que me lembra a Pocahontas S2.S2
    Segundo quando estava lendo sua resenha logo que você citou os elementos passou pela minha cabeça o desenho de "Avatar" e logo em seguida você cita os desenhos de cultura japonesa fiquei assim apaixonada ^^
    E terceiro já tinha visto a obra mas não sabia nada sobre ela e agora que sei bateu curiosidade.
    Parabéns pela resenha :3

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!