Resenha - Os homens que (não) amei


Oie, pessoal! Estavam com saudades de mim? Quem sente saudade de mim... Pois aqui estou eu com uma resenha que acabou de sair do forno! Desta vez irei contar para vocês o que achei do livro Os homens que (não) amei, da autora Gisele D'Angelo. Espero que gostem!


Os homens que (não) amei - Gisele D'Angelo
Editora: Letra Mágica
Páginas: 160

Bella, uma linda balzaquiana, decide dar uma guinada em sua vida, após seu catastrófico sexto rompimento amoroso. Desgostosa do amor, do caos de São Paulo e decidida a respirar novos ares, parte pro interior aproveitando uma oportunidade generosa que o universo lhe proporciona. Mal sabe ela que está por vir muita coisa boa pela frente. Novos amigos, nova rotina... e quem sabe... um novo amor. Venha com Bella nessa jornada cheia de flashbacks e cenas hilárias, onde ela percebe em sua contagem amorosa regressiva todos os homens que (não) amou!

Bella, depois de mais uma desilusão amorosa, resolve mudar de emprego e continuar sua vida em uma cidadezinha do interior. Como suas semanas no novo trabalho são bem mais calmas, ela decide que aquela é uma boa hora para começar a escrever seu livro (um desejo antigo nutrido pela personagem). E sobre o que ela escolhe falar? Exatamente sobre os seus causos de amor que não deram tão certo afinal de contas. 

Em uma narrativa em primeira pessoa, somos convidados a entrar no mundo de Bella, conhecer seu passado, mais de sua vida profissional e entender por que ela amou (ou não amou) os homens que passaram por sua vida. 

A personagem é divertida, dedicada e faz amizade com uma facilidade surpreendente. Por isso muitos personagens passam por essas páginas e deixam uma marquinha na protagonista (e talvez até mesmo no próprio leitor que passa a refletir sobre certos acontecimentos).

Foi interessante ver como a protagonista dissecou seus relacionamentos anteriores, não apenas para achar falhas no antigo parceiro, mas nela mesma e ver como ela poderia melhorar nos possíveis próximos.  

Por ser um chick-lit, pensei que leria mais rápido. Por mais que a autora tenha uma escrita bastante confortável e fácil, para mim, pecou na forma que colocou os flashbacks e algumas explicações. Bella divaga bastante, ora lembrando do passado, ora falando sobre o presente, ora explicando sobre alguma coisa de massoterapia ou sobre uma de suas clientes. Isso é um ponto negativo, de todo não, já que é a essência do livro trabalhar o passado e trazer toda essa ambientação zen para a obra, porém, o jeito que a autora colocou que eu achei um tanto quanto cansativo. Outra coisa que me incomodou um tantinho, e provavelmente é porque eu sou uma pessoa estranha, é a forma que certas palavras e frases foram colocadas (eu sempre digo que dependendo da forma como se coloca uma frase, ela diz mais do que as palavras nela, muitas vezes até preconceitos velados - mesmo que não seja a intenção ou a visão de quem escreveu). 

Mas a leitura é divertida e, tirando essas coisinhas que não me agradaram tanto, foi bastante proveitosa e eu adorei que a autora tenha tratado sobre meditação, massoterapia, energias... Além de ser um livro que se encaixa bem no gênero e que lhe deixa alegre e muito entretido. 

0 comentários :

Postar um comentário

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!