Resenha - Nildrien - O Pergaminho


Fonte
Olá, pessoal! Como estão todos? Quem estava ansiose para mais uma resenha? E finalmente venho trazer para vocês o que achei do livro Nildrien - O Pergaminho, primeira parceria do ano aqui do blog, do autor nacional Manoel Batista. Então se aprochegue e venha descobrir o que eu achei!
Não deixe de visitar minha postagem sobre a parceria e ver os links para compra do livro bem aqui!


Nildrien - O Pergaminho - Manoel Batista
Editora: Novo Século
Páginas: 588

Em um mundo de fantasia medieval, o despertar de uma poderosa energia em uma caverna milenar e remota faz com que os mais poderosos reinos de Nildrien se mobilizem para conseguir o artefato portador do poder: um antigo pergaminho criado pelo maior de todos os magos, contendo feitiços capazes de afetar o equilíbrio mundial. Sem poder enviar seus mais experientes e poderosos membros, resta às forças de reinos aliados formarem um grupo de jovens aventureiros para enviá-los ao maior desafio de suas vidas: uma aventura entre guerreiros, magos e monstros que dividem um cenário onde o fantástico e a magia se mostram mais presentes do que nunca. Uma jornada que mudará para sempre a vida desses jovens, repleta de drama, ação e humor.



Um grupo de mineradores descobre um tesouro em uma antiga caverna. Deles, apenas um sobrevive, este decide então rabiscar um mapa que supostamente guiaria os interessados pelo tesouro por dentro do labirinto mágico e traiçoeiro da Caverna Antiga. Porém, o mapa cai em mãos erradas e acaba chegando ao reino das trevas, Asenhar, que manda uma equipe para encontrar o poderoso pergaminho escondido lá há muito tempo. Temendo que o reino inimigo pegasse o que realmente existia de valioso naquele lugar, o reino de Nalim forma também uma equipe e promove uma expedição a fim de se certificar que os segredos da Caverna Antiga não sejam tomados pelas sombras.

A história começa a passos lentos, apresentando-nos vagarosamente os inúmeros personagens (e são muitos mesmos). A descrição é ótima e nos ajuda a imaginar como de fato é esse novo mundo fantástico. Tanto a criação do mundo, quanto a mitologia, ficaram maravilhosas e lhe leva a um universo novo na fantasia.

Como disse, são muitos personagens, cada um com sua peculiaridade e, por mais que a história foque em uns específicos, até com significância. Porém, mesmo com o desenvolvimento de cada um durante essas muitas páginas, senti como se eles fossem a mesma pessoa (deixarei claro: os personagens não são preto no branco, há uma evolução deles durante a história e até foca em se auto-conhecer, mas, com umas poucas exceções, parecia que existia apenas dois tipos diferentes: menina e menino. No final da obra, o autor parece se redimir, dando mais espaço para cada e assim aprofundando neles). Além disso, existe aqueles padrões bastante comuns em histórias de aventura/fantasia com relação aos personagens, mas que no fundo não me incomodou tanto.

A escrita é lenta, por mais que bastante acessível, porém, isso facilita o leitor a se inserir na história.

Fonte
Como há muita gente, há também bastante diálogos, uns até desnecessários ao meu ver, mas que quebra um pouco as sequências das inúmeras cenas de ação (para um grupo de amadores, eles foram incríveis no meio de tanta batalha, sério).

Acho que não é possível falar desse livro e não mencionar que ele lembra um RPG. Lembra tanto que realmente parece que você está jogando um com seus 20 e tantos amigos… E esse ponto é tanto positivo quanto negativo. Achei legal como o autor colocou isso, mas teve momentos que ficou muito (provavelmente pela forma que o autor resolveu narrar), até parecer que você estava simplesmente jogando e não mais lendo (sei que isso é estilo, mas acho que o autor poderia ter colocado certos pontinhos de maneira mais fluída, não como se os personagens fossem apenas piões movidos por Mana).

A história é ótima, consegue envolver o leitor, por mais que não tenha uma leitura muito rápida. O autor conseguiu explorar bem o universo que criou, e isso me deixou ainda mais animada para ler a continuação. Ah, e devo dar pontos pela conclusão, já que o livro consegue ter um final completo, mas deixa aberto para a próxima história que virá (e o melhor, pode acontecer qualquer coisa no próximo livro!).

Uma coisa que tenho que colocar aqui, referente à edição: acho que faltou uma revisão mais profunda, além de umas arrumadinhas em alguns pontos que se faziam necessárias. E isso é trabalho da editora, então espero que na próxima vez eles arrumem esses pontinhos (viu editora?!).

O autor está de parabéns. O livro é ótimo, por mais que tenha pontos que podem ser melhorados. É super indicados para aqueles que gostam de RPG ou aventura fantástica, ou apenas estejam curiosos para ver como o autor criou esse universo novo.



Espero que tenham a oportunidade de lê-lo! Se já leu ou pretende ler, deixa um comentário ai embaixo :) Não se esquece de dizer o que achou da resenha, hein? 

Beijocas e até!!

1 comentários :

  1. Oi Anna, muito obrigado pela resenha, por todos elogios e pelas dicas!!! Fico muito feliz de saber que você gostou e quer seguir acompanhando!!! Sem duvida alguma também acompanharei sua carreira e já estou ansioso pela "A Governanta", rs...Um grande abraço e mais uma vez meu muito obrigado!!!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!