Resenha - Filha da Ilusão


Olá, pessoal! Aqui estou eu trazendo para vocês mais uma resenha. Desta vez é do livro Filha da Ilusão. Eu fiquei interessada nele quando vi tantos leitores comentando no twitter sobre o lançamento (isso lá pra 2014). E agora que li, posso dizer para vocês o que achei. Espero que gostem da resenha!




Filha da Ilusão - Teri Brown
Editora: Valentina
Páginas: 288

Ilusionista talentosa, Anna é assistente de sua mãe, a famosa médium Marguerite Van Housen, em seus shows e sessões espíritas, transitando livremente pelo mundo clandestino dos mágicos e mentalistas da Nova York dos anos 1920. Como filha ilegítima de Harry Houdini - ou pelo menos, é o que Marguerite alega - os passes de mágica não representam um grande desafio para a garota de 16 anos: o truque mais difícil é esconder seus verdadeiros dons da mãe oportunista. Afinal, enquanto os poderes de Marguerite não passam de uma fraude, Anna consegue realmente se comunicar com os mortos, captar os sentimentos das pessoas e prever o futuro.
Porém, à medida que os poderes de Anna vão se intensificando, ela começa a experimentar visões apavorantes que a levam a explorar as habilidades por tanto tempo escondidas. E, quando um jovem enigmático chamado Cole se muda para o apartamento do andar de baixo, apresentando Anna a uma sociedade secreta que estuda pessoas com dons semelhantes aos seus, ela começa a se perguntar se há coisas mais importantes na vida do que guardar segredos. Mas em quem ela pode, de fato, confiar?
Teri Brown cria, neste fantástico romance histórico, um mundo onde pulsam a magia, a paixão e as tentações da Nova York de Era do Jazz - e as aventuras de uma jovem prestes a se tornar senhora do seu destino.

Anna acaba de se mudar para Nova York, mas, ao contrário do que a protagonista deseja, ela não é daquele tipo de pessoa comum que você encontra por ai. Marguerite Van Housen, sua mãe, é uma médium, e Anna, sua assistente.  Ambas trabalham entretendo os novaiorquinos e, clandestinamente, fazendo seções espíritas. Porém, Marguerite é apenas uma atriz, ou seja, não possui verdadeiramente os dons que gosta tanto de falar. Já Anna é apaixonada pela arte do ilusionismo e busca cada vez mais conseguir espaço no show, assim como aprender e melhorar seus truques. E quem dera se fosse só isso, ela também possuí verdadeiros dons que acredita terem sido herdados de seu suposto pai, Harry Houdini. 

A protagonista quer tanto viver uma vida normal, sem ter medo de ser presa - já que sua mãe já foi detida muitas vezes pelo seu emprego, mas também quer continuar fazendo o que gosta. Nessa nova fase de sua vida, as coisas parecem que finalmente estão dando certo e ela aos poucos vai se aderindo ao mundo dos jovens de Nova York, fazendo amizades, etc. Tudo poderia estar muito bem, mas ela começa a ter visões assustadoras sobre o futuro e aos poucos vai descobrindo que aparentemente não só ela tem aqueles dons.

Filha da Ilusão é literatura fantástica, mas ainda bastante preso à realidade. O livro demora um pouco para engranar, o que torna a leitura um pouco vagarosa no início, mas logo Anna se vê tomada por tantos mistérios e curiosidades que faz o leitor querer descobrir logo o que está acontecendo. 

Achei interessante o livro não apenas tratar de ilusionismo, mas também falar sobre as inseguranças de uma jovem adolescente. Claro, não é toda garota de 16 anos que fica por ai sentindo os sentimentos dos outros, conversando com fantasmas ou tendo visões do futuro, mas, mesmo assim, Anna não passa de uma adolescente de 16 como as outras.  

Outro ponto que gostei foi como os personagens foram colocados, como o livro é narrado em primeira pessoa e temos apenas o ponto de vista da protagonista, tudo o que sabemos dos outros é o que ela sabe, seja porque conviveu com eles, seja porque conseguiu sentir o mesmo que eles sentiam, seja porque descobriu algo, etc. Isso vai deixando a história ainda mais misteriosa e o leitor fica perdido igual a personagem, sem saber em quem acreditar. 

Falando por mim, acho que a autora fez um ótimo trabalho cuidando da ambientação e consegue de fato nos levar não só para a época, mas para o mundo dos ilusionistas e show business. 

Muitos dos mistérios são resolvidos no final, alguns leitores podem achar que de maneira até um pouco acelerada e não tão à altura de como a autora desenvolveu todo o resto do romance. Porém, para mim, eu senti como se estivesse realmente dentro de um show de mágica. Você vive toda aquela curiosidade e depois é surpreendido. Não senti necessidade de mais explicações para tudo o que aconteceu ou como a autora preferiu desenvolver os mistérios, achei que ficou bom como estava. 

Outra coisa que pode ser uma faca de dois gumes foi como ela decidiu deixar o livro. Filha da Ilusão é o primeiro livro de uma, acredito eu, trilogia, porém, por mais que a autora não tenha respondido a todas as inquietações da Anna até o final do livro, ele é completo por si só. Ou seja, não ficou nenhum grande arco que possa gerar uma continuação a partir. Ou seja/2, pode não gerar curiosidade para ler o restante da série, ou talvez você fique curioso(a) para saber como Teri irá continuar dali para frente. 

Mas foi um ótimo livro e acho que merece minhas 4 estrelinhas. 



Por hoje é só. Espero que tenham gostado da resenha. Já leu o livro? Pretende ler? Já conhecia? Não deixe de comentar ai embaixo :)

Beijocas e até!

1 comentários :

  1. Olá!
    Vi a resenha no face e vim conferir.
    Tenho o livro aqui mas sempre adio a leitura.
    Gostei da sua resenha e fiquei com vontade agora de LER
    Acho a capa linda demais
    Amei sua resena me tirou várias dúvidas
    bjs
    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!