Resenha - O Diário dos Trinta Anos


Comprei O Diário dos Trinta Anos assim que cheguei de viagem. Estava tão animada para ler (pelos comentários super positivos) que mal esperei chegar a Brasília e já fui garantir o meu. E, assim que chegou, também não pude me demorar para ler. Os livros que estavam na fila? Bah, fui ler o Diário. Agora estou aqui para contar o que achei dessa obra da Joyce Xavier (a primeira que li da autora). Espero que gostem da resenha!




O Diário dos Trinta Anos - Joyce Xavier
Editora: Lampejos
Páginas: 116

Maria Luisa Fernandes, Malu, Maluí ou Maluca, formada em Ciências Contábeis e Psicologia, trabalha com a sua amiga de faculdade, Diana em seu próprio escritório contábil. Com a vida economicamente bem, porém depressivamente louca, Malu ganha de presente no dia seu aniversário de trinta anos, um diário – que o nomeia de Ginger - da debochada Carol Portinari, atual do seu ex, Marcelo.
Protagonista de inúmeros relacionamentos fracassados pela traição, ela sofreu uma depressão quando terminou com Rafael, um relacionamento intenso e forte e preferiu jogar fora todos os seus remédios e não ir mais para a terapia. Rendeu-se a embriaguez.
Com as suas noites de bebedeiras ao lado de seu amigo Brit, ela sempre é salva por Dona Dalva em seu escritório. Os dias de ressaca são normais nos dias de solidão ela ouve Spice Girls. Sempre com um jeito de menina e apaixonada por sexo, Malu não quer crescer – “É um paraíso ser criança. É um inferno ser adulto. – A mesma diz em um de seus dias melancólicos. Procura homens em redes sociais e aventura-se com Fernando, o motoboy da sua empresa e PH, o pipoqueiro do bairro, ambos relacionamentos de carência e tesão.
Nos dias de TPM, ela sempre se desgasta com a sua amiga Antunieta e no seu pior dia de porre reencontra seus amigos de longa data: Amanda, Rodrigo, Thiago e Arthur. Além de ir para uma rave e descrever todas as páginas deste diário com inúmeros palavrões. Sua essência é desbocada.
Neste diário, você encontrará uma mulher que faz piada da sua própria desgraçada. Você soltará gargalhadas com o jeito espontâneo e libertador de Malu, você perceberá o quanto pode perder tempo sofrendo por alguém, se ao seu redor pode ter alguém que realmente te ame.


Maria Luisa, aka Malu, ganhou de aniversário de 30 anos um diário, presente da atual namorada de um de seus ex. A princípio, ela achou que havia sido apenas uma brincadeira, mas, com o tempo, ela passa a se entregar às páginas de Ginger (o diário). Assim, vamos conhecendo os dias de Malu e todas suas loucuras e relacionamentos complicados.

Encontramos na personagem pontos comuns na vida de muitas garotas (pessoas), não apenas aquelas por volta dos trinta anos, mas todas que estão entrando na vida adulta ou já sofreram um pouco com essa fase. A linguagem é direta e fluída, característica de desabafos em um verdadeiro diário. Não só sentimos como se a personagem conversasse com a gente, mas, muitas vezes, somos a própria Malu.

Os personagens, de modo geral, são bastante divertidos, assim como a própria Malu que, praticamente com toda a certeza, irá lhe arrancar algumas gargalhadas. Ela erra e tenta aprender com seus erros - claro que muitas vezes volta à estaca zero, mas acredito que o livro tem muito sobre aprendizagens e amadurecimento. Por mais que as outras personagens tenham feito, talvez, pequenas participações no decorrer da história, notamos a importância que elas tem para a protagonista. Por quê? Por mais que estejamos lendo praticamente a alma de Malu, ela diz muito sobre o que sente em relação às outras pessoas, o que pensa sobre o comportamento dos outros, ou o que os outros a fazem pensar sobre o próprio comportamento. Então, ela não amadurece apenas entre suas ações e pensamentos, mas também entre as ações e palavras dos outros.

Sinceramente, eu não me identifiquei tanto com Maria Luisa quanto outras pessoas devem ter se identificado - mas claro que isso é algo pessoal, porém, me divertir o mesmo tanto, principalmente com a escrita divertida e cativante de Joyce Xavier. O Diário dos Trinta Anos é um livro que lhe prende, não porque tem uma trama que irá lhe fazer querer descobrir logo como tudo irá terminar, mas você estará tão entretido com a personagem e a escrita da Joyce que, quando perceber, já terá terminado o livro.

Acho que não tenho mais o que falar. O livro é ótimo para passar o tempo e você irá se sentir acolhido pelos personagens que encontramos nas páginas de Ginger. Acolhido até pela própria loucura de Malu. Livro super recomendado. 

5 comentários :

  1. Adorei a resenha e tenho uma enorme curiosidade em ler o livro dela, só leio comentários positivos e isso me deixa mais instigado ainda! Bom, espero rir tanto, quanto você, espero poder lê-lo em breve, assim que surfi um din-din, eu comprarei! Adorei a resenha, parabéns!!

    Abraços e até!!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Primeiramente o layout do blog está muitoooo lindoooo.
    Já tive o prazer de ler o Diário de Trinta Anos, apesar de ser fora dos meus tipos de leitura, o livro me encantou e pude perceber pela sua resenha que você também.. Bjos

    www.saotantas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Parece ser muito legal esse livro, adorei a resenha

    http://www.entrenomundopink.com/

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, entrou para minha lista de desejados :v

    ResponderExcluir
  5. Eu acho esta capa tão gracinha, fiquei com vontade de ler desde que lançou, acredito que eu possa gostar da leitura, ainda mais que já cheguei aos 30, hehe.

    Seu blog é lindo, parabéns!

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!