Dois Mundos


Até que ponto a vida dentro de quatro paredes sai para a rua? Até que ponto a vida social entra dentro de quatro paredes?

Dois mundos. Duas realidades. Tudo misturado, mas ao mesmo tempo separadas pelo que queremos ou não em nossas vidas.

A noite turbulenta

Escorria pela janela,
Mantendo todos os sentimentos
Do lado de fora.

Da janela eles não passavam
Eram distantes.
Alheios.
Silenciosos.

Dali só a visão,
Nada mais.
Nenhum som.
Nenhuma lágrima, nenhum riso.

Do outro lado,
A vida permanecia escura.
Do lado de dentro,
As coisas permaneciam ingênuas.

Porém
O mundo de fora não entrava,
Nem
O mundo de dentro saía.

As coisas se moviam de vagar
Do lado de dentro.
As coisas voavam
Do lado de fora.

Os dois mundo alheios
A centímetros um do outro.

Dois mundo diferentes
Um dentro do outro.

0 comentários :

Postar um comentário

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!